O ARQUITETO NO MERCADO IMOBILIÁRIO

Sua opinião 
É muito comum, entre os arquitetos, uma torcida de nariz quando se fala na viabilidade econômica da uma obra. Como se isso fosse só para os "arquitetos comerciais". Ora, se vivemos em um mundo no qual o dinheiro faz parte da vida da sociedade, viabilizar economicamente um edifício está no rol dos aspectos de sustentabilidade que o edifício deve atender para ser etica e moralmente aceitáveis no mundo de hoje. Quando o governo lança uma medida (anunciada ontem) em que incentivará a construção de habitação para as classes C e D, os investidores precisarão de arquitetos que projetem habitações de qualidade a um custo interessante. Pensar em habitação popular sem pensar em custo é utopia. Pensar em soluções de projeto que viabilizem habitação de qualidade a baixo custo é solução. http://www.mahfuz-alcantaragomes.org/projects/caixa2006/cx2006_index.html Fiquei impressionada com a simplicidade, lógica e coerência do projeto CAIXA-IAB 2006do professor Edson Mahfuz, da UFRGS (ver link). É um excelente exemplo de como o arquiteto pode pensar e intervir na sociedade com projetos que agregam para todos. Peço licença para convidá-los. O debate deve ser permanente. Quem quiser pensar em propostas para o setor imobiliário pode participar do debate que acontecerá na quinta, dia 19/02, às 19:15h no auditório do bloco amarelo da Universidade Positivo. A participação é gratuita, mas há limite de vagas. Inscrições: posgraduacao@up.edu.br (414)

0 comentários. Faça o seu!:

Postar um comentário