PUBLICIDADE A FAVOR DO ARQUITETO

Sua opinião 

Algumas coisas são óbvias... depois que alguém já falou.

Temos a aprender com os publicitários. Se sabem como vender produtos, temos que aprender a vender projetos. Sem essa de preconceito. Temos SIM o que aprender com eles.

Que a utilização de QR codes abre um universo de ligação entre o mundo material e o mundo digital eu já tinha entendido, mas não tinha percebido que outras características desse instrumento abrem portas.

Analisem e reflitam:

Se o QRcode pode ser um link, o conteúdo mostrado pode ser modificado a cada dia, a cada instante. A DM9 (na minha opinião a agência de publicidade mais criativa do Brasil) já percebeu esse potencial.

Veja essa campanha: http://migre.me/1HMq.

Esse conceito no campo da arquitetura poderia ser uma campanha de vendas de um apartamento com um QRcode que, quando acessado, mostrasse um vídeo interno com a iluminação exata daquele horário. Se visto pela manhã o veríamos o ap iluminado com o sol da manhã. À tarde, com o pôr do sol e à noite com a iluminação artificial. E ainda ele ver tudo isso de onde estiver, em seu celular.

Nada melhor para atrair um cliente.

Surgem algumas provocações: Como os QR codes podem ser usados no ambiente urbano e de que modo podem transformar a experiência do cidadão? Como podem ser colocados na arquitetura, com que propósito e com qual objetivo? Promovam suas idéias. Deixem a imaginação fluir.

(3029+124UP)

8 comentários. Faça o seu!:

Anônimo disse...

Pensei num uso: museus no mundo deveriam utilizar QR CODE para sinalizar suasa obras obras. Visitantes do mundo inteiro poderiam ouvir pelo seu celular as indicações da obras.
Prof Fernandez

Gisele Pinna disse...

E ainda isso facilitaria a disponibilização em diversos idiomas, além de se poder ter acesso fácil, sem ter de pagar aluguel pelos equipamentos de áudio.
Bom pra todos: pro museu, que não precisa se preocupar com furtos de aparelhos nem pessoal para carregá-los.

Anônimo disse...

qr codes em redes sem fio
oi Gi.. muito bom o assunto. Uma primeira idéia me surgiu quando pensei que os qr codes poderiam ser transmitidos através de redes sem fios, muito comuns em aeroportos, universidades e em algumas cidades pequenas: a pessoa poderia receber o qrcode ao ingressar numa edificação e obter um mapa de localização ou planta da edificação para se localizar. Imagine que alguém que visitasse a UP poderia facilmente identificar os prédios e as funções.
13/06/2009 16:54:06

NORIMAR FERRARO
Curitiba - PR

Gisele Pinna disse...

Excelente Norimar! Seria uma realidade ampliada DE FATO. A experiência transformada online!

Anônimo disse...

INESGOTÁVEL FONTE DE IDÉIAS
-----------------------------------
Tive uma idéia: imagine uma placa de trânsito ou de um museu com QR CODE. O leitor pode traduzir para qualquer idioma e ouvir a placa.
Poderia inclusive dispensar o GPS: a placa localizaria o indivíduo. Prof Fernandez
08/06/2009 18:28:34
Feranndez

Gisele Pinna disse...

MUSEU
-----------------------------------
A vantagem no museu é que poderia mostrar inclusive um vídeo explicativo (como os documentários do Discovery Channel) sobre a história da obra, seu contexto, etc. Algo bem interessante que agregaria valor àquela experiência.

Anônimo disse...

Acho essencial termos o que a publicidade está divulgando do nosso lado como profissionais, mas é importante lembrar que muitas pessoas ainda não conhecem certos formatos de tecnologia, portanto lembrar que não só usar o QRCode é importante, mas facilitar o seu uso para o seu cliente é fundamental também.

Bruna Amaral | brunamamaral@yahoo.com.br | experienciaemmarketing@blogsopt.com | 29/07/2009 09:01

Gisele Pinna disse...

Isso Bruna. Concordo com você.
De que vale a tecnologia se não sabemos usá-la a nosso favor?
Aos poucos nossas rotinas mudam e cada vez mais pessoas têm acesso ao que hoje entendemos como tecnologia de ponta, até que elas se tonam parte de nossas vidas.
Eu sou da era pré internet, e me sinto privilegiada por ter sentido o deslumbramento de um mundo novo.
Abs

Postar um comentário